Mãe amamentando filho

Saiba tudo sobre a doação de leite materno

Mãe amamentando filho

 

Seja por fatores hormonais, psicológicos, socioculturais ou mesmo particulares, existem mulheres que simplesmente não conseguem produzir leite materno. Enquanto isso, há outras que produzem muito mais do que os seus bebês conseguem e precisam ingerir.

Há uma solução muito simples que pode fazer com que o processo de nutrição do recém-nascido seja altamente satisfatório e prazeroso a todos os envolvidos: trata-se da doação de leite materno. Você sabe como funciona?

Preparamos este post com todas as informações de que você precisa para realizar a doação, recebê-la ou até mesmo para orientar alguma amiga. Continue lendo e confira!

Quem pode ser doadora?

 

mamãe amamenta seu filho

 

É claro que, para se tornar doadora de leite materno, existem alguns pré-requisitos. Para fazer esse controle de qualidade, os bancos de leite submetem a pretendente à doação a uma espécie de cadastro.

Isso é para assegurar que mulheres portadoras de doenças como o vírus da AIDS, por exemplo, não doem o leite para outros bebês, colocando a vida deles em risco. Além disso, a mãe doadora também não deve fumar, beber ou fazer o uso de qualquer outra droga, seja lícita ou ilícita.
É preciso assegurar também que a mulher que vá doar o seu leite tenha feito todos os exames requeridos durante o pré e o pós-natal, como, por exemplo, o teste do pezinho. Existem ainda mais algumas restrições. Entre elas, podemos destacar:

  • Não tomar medicamentos incompatíveis com o aleitamento;
  • Apresentar todos os exames feitos no pré-natal;
  • Ter conferido o seu cartão de vacinação;
  • Não fazer o uso de drogas lícitas ou ilícitas;
  • Não estar em tratamento contra o câncer, como quimioterapia;
  • Não estar na primeira semana de tratamento contra a tuberculose;
  • Não pode ser portadora do vírus HIV.

É preciso deixar claro que os bancos de leite são altamente seguros e que garantem a nutrição mais adequada possível aos bebês, visto que o leite materno é indiscutivelmente mais nutritivo e saudável do que qualquer outra fórmula existente no mercado.

Como funciona o processo de doação de leite materno?

 

mãe com seus filhos

 

Primeiramente, é preciso efetivar o cadastro em um banco de leite materno para depois poder fazer a retirada do leite e a doação. Para realizar esse procedimento prévio, o banco deve reunir alguns dados pessoais da doadora.Informações contidas nos exames requeridos e apresentados e até detalhes de hábitos mais particulares da mãe, devem ser obtidos para garantir que ela não possua nenhuma restrição.

Como é retirado o leite materno?

 

mãe com filho

 

A retirada do leite pode ser feita dentro do banco ou ainda em casa. Tudo acontece sob a supervisão de um profissional encarregado de buscar o leite na residência uma vez por semana ou a cada 15 dias, a depender da distância da casa da doadora.
Algumas precauções de higiene e segurança são necessárias durante a ordenha. O ideal é que a retirada do leite seja feita manualmente, pois assim existem menos chances de ocorrer alguma contaminação.

Ainda assim, as bombinhas elétricas ou manuais devidamente higienizadas podem ser utilizadas para que o leite saia mais fácil e rapidamente.

O processo tende a ser tranquilo, desde que sejam tomadas todas as medidas necessárias. Com as unhas devidamente higienizadas e as mãos e antebraços lavados com água e sabão, a doadora deve:

  1. Segurar a mama com a mão em formato de um “C”;
  2. O polegar deve se posicionar em cima do limite da auréola do seio;
  3. O dedo indicador deve se posicionar embaixo, ao final, no limite da auréola;
  4. Iniciar a ordenha aproximando o polegar do indicador, mantendo um ritmo;
  5. Os primeiros jatos de leite – aproximadamente 1ml – devem ser descartados;
  6. O recipiente, de vidro, deve estar esterilizado e ser de boca larga, para aparar o leite;
  7. Depois de recolhido, o leite é levado a um ambiente refrigerado;
  8. Após, é levado a um congelador do banco de leite.

Durante o processo, é importante lembrar que não se deve encher completamente o recipiente para armazenamento. O ideal é deixar sobrando o espaço de cerca de dois dedos, pois o leite materno, como todo líquido, tende a aumentar o volume quando é congelado.

Tenho leite em excesso e não há um banco próximo a mim

 

leite para bebês

 

Antes de tudo, é preciso saber que o Brasil possui a maior rede de bancos de leite do mundo. Se não há um na sua cidade, é bem provável que haja em alguma cidade próxima Clique aqui para verificar. Por isso, considere a possibilidade de fazer o cadastro e realizar a doação, ainda que semanalmente, uma vez a cada 15 dias ou até uma vez por mês.

Ainda assim, se a doação não for viável para você, em hipótese alguma pense em amamentar o bebê de outra mulher. Essa prática, chamada de amamentação cruzada, não deve ser uma opção, pois não é considerada segura para o bebê.

A segurança e a qualidade do leite doado é garantida apenas ao banco de leite que possui toda organização, cadastramento, medidas preventivas e submissão do leite doado a um processo de pasteurização que possibilita a eliminação de microrganismos capazes de causar doenças e contaminações.

Se você possui leite em excesso e não tem como realizar a doação, faça a retirada através da ordenha e armazene adequadamente dentro do seu congelador para que ele seja ingerido depois pelo seu próprio bebê, em um momento em que você possa estar ausente ou que a amamentação convencional não seja possível.

Também é importante saber que, mesmo possuindo a maior rede de bancos de leite do mundo, as organizações do Brasil ainda carecem de doação, pois enorme também é a demanda.
Então, caso você esteja produzindo leite em excesso ou conheça alguma amiga que esteja passando por essa situação, procure um banco de leite e se torne uma doadora, pois não faltam bebês que precisam desse composto todos os dias em todas as maternidades e em diversos lares.

Agora que você já sabe tudo sobre a doação de leite materno, que tal compartilhar este artigo com suas amigas? Lembre-se de que a informação correta pode ser capaz de salvar vidas.

Se gostou desse artigo, talvez também se interesse por outros, clique aqui e confira 7 dicas de segurança para curtir a praia com seu filho

 

1 thought on “Saiba tudo sobre a doação de leite materno”

  1. Excelente artigo. importante lembrar que eu só descobri que nós lactantes temos restrições alimentares quando levei minha filha em sua primeira consulta com o Pediatra dez dias após seu nascimento.(A primeira consulta acontece sempre após os sete, dez dias.

    Até então, tudo o que tinha pra comer, eu mandava pra dentro. Já que amamentar dá uma baita fome!

    Mas então o Pediatra de meus filhos me explicou que, alguns alimentos podiam fazer com que a cólica e os gases viessem com mais intensidade provocando mais dor e desconforto para o bebê.

    Parabéns seu artigo ficou ótimo, estou escrevendo sobre o assunto no meu blog, dá uma olhada lá sua opinião será muito importante. abraços

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *